Wiki Darkover
Advertisement


Músico mestre oficial da Corte de Ridenow, descrito como um homem de meia-idade com profuso cabelo prateado.

Era mestre de Johan Ridenow, filho do lorde Rafael Ridenow. O rapaz além de não ter talento musical, estava captando telepaticamente as músicas dele e de seus aprendizes e as roubando. Rafael não acredita em Anndra, então ele busca auxílio do rei Varzil, o Bom (um ponto controverso na história darkovana). Seguindo a ideia sugerida por Tayksa, cria uma música mentalmente que fala saudosamente sobre as belezas de Hali], de tal forma que, quando Johan rouba a música e apresenta como sua, seu pai entende que o garoto tem muita vontade de fazer tal viagem. Ao voltar, Johan, como o músico que alegava ser, teria muitas canções novas inspiradas no que veria.

Na festa de recepção à Johan, Anndra e seus aprendizes, secretamente, produzem belíssimas canções, usando como base apenas os relatórios de Tayksa e outros membros da caravana. Quando Johan admite não ter criado nenhuma canção, mesmo tendo visto presencialmente os eventos que os outros músicos só viram em relatórios, finalmente Rafale entende que o Anndra falava a verdade.

Como punição Rafael envia Johan para Thendara para servir na Guarda sob o comando do capitão Rafe Alton. Esses eventos motivam Rafe a sugerir a criação de uma lei para que todos os filhos homens do Comyn servissem na Guarda de Thendara, criando o tradicional serviço de Cadetes.

Viveu no final da Era do Caos.

É importante lembrar que o conto "Licença poética" tem certas contradições históricas, mas que podem ser relevadas, afinal, como o próprio nome diz, trata-se de um licença poética.

Aparece no conto "Licença poética".

Advertisement